domingo, 26 de outubro de 2008

Ainda Lembro...


Tocar assim a intimidade de um corpo é penetrar em si a intimidade de um outro, porém não há lugar nem futuro para o que tenho, sem morada em seus anseios, longe de ti tenho-me perto, porém distante do que já não tenho. Trago mãos vazias sem o afago do seu rosto, já não sinto gosto, não sinto frio, mas lembro do teu cheiro saudoso. É tarde, já não te tenho e nem me possuo. Me perdi pra ti nas horas vagas da saudade silenciosa que me devora. Torno-me cego, já não te enxergo em minha trajetória, mas relembro do teu sexo que me prende e me liga ao teu sentido, no calor do teu corpo onde já não percorrem mais minhas mãos, de outrora outros porém deliniam curvas que já não sinto, já nem tenho a dimensão desse vazio. Vou embora para fora dos sentidos, maldita lembrança que me devora e compara o que hoje tenho, aliás nem tenho, só momentos. Talvez só sexo me consola e quando acaba vai embora e percebo que nada tenho, é então que de ti ainda lembro.

Um comentário:

kelly disse...

As imagens do teu blog são lindas.
Os textos do teu blog são lindos.
Resumindo, teu blog é lindo de morrer. =D
XeroO no suvacoO